A Palavra do Nosso Pároco – Maio 2021

DÍZIMO: COMPROMISSO, PARTILHA E GRATIDÃO

 

Neste mês quero refletir com vocês sobre o dízimo. Somos convidados a assumir o dízimo na perspectiva da partilha solidária e por razões pastorais. Dízimo não é esmola, não são alguns trocados que nos sobram. O nosso dízimo é usado nos trabalhos da Ação Evangelizadora da Igreja, que visa concretizar o projeto do Reino de Deus, portanto, favorece a missão da Igreja, que é evangelizar. O Dízimo é bíblico, e é encontrado em muitos livros da Bíblia, desde o Gênesis até as cartas paulinas. Indico alguns textos para que você, caro leitor, possa ler e meditar: Gênesis 14,17-20;28,20-22; Êxodo 25,1-9; Levítico 27,30-33; Eclesiástico 35,4-10; Deuteronômio 14,22-23; 26,1-13; Tobias 1,6-7; Provérbios 3,9-10;11,24- 26; 2ª Coríntios 9,6-12. Estes textos ajudam a entender que o dízimo é um ato de reconhecimento de tudo o que Deus faz em nosso favor. Podemos afirmar que o dízimo é uma ação de graças à bondade infinita de Deus para com todos nós. O dízimo é questão de participação consciente e madura na vida da comunidade. Seu objetivo é evangelizar; o dizimo é o meio, nunca o fim, é o meio que leva para a evangelização, porque através dele a pessoa se sente corresponsável pela vida da comunidade, é uma tomada de consciência de sua pertença à comunidade. A contribuição com o dízimo permite aos dizimistas vivenciar a comunhão de bens, característica da comunidade que surgiu da Páscoa de Cristo. O Dízimo deve ser mensal e sempre reajustado quando houver aumento nos rendimentos da pessoa. Não podemos oferecer o mesmo valor sempre. Dízimo e Oferta, qual dos dois? É preciso não confundir dízimo com oferta. Oferta é aquilo que nós doamos à igreja, geralmente aos domingos, durante a celebração. Na oferta doamos aquilo que nos aprouver, surge conforme a situação. Oferta também é aquilo que doamos nas campanhas que a igreja promove, como a Campanha da Fraternidade, Campanha Missionária, Campanha para a Evangelização, Campanhas de reformas ou de construções de templos, etc. Dízimo é uma pequena fração dos nossos rendimentos, dados em forma aquilo que recebemos de Deus; é compromisso cristão, é sinal de fidelidade a Deus e à Igreja. Devolvemos a Deus um pouco do muito que dele recebemos. “De graça recebeste, de graça deveis dar”(Mt 10,8). A Bíblia fala que o dízimo deve ser 10%, aos poucos devemos nos conscientizar e chegar realmente ao que nos fala a Palavra de Deus. Em nossas comunidades já há pessoas que doam os 10%. Mas cada um deve dar conforme decidir em seu coração. Se você pode dar 5%, não dê 4%; se você pode dar 6%, não dê 5%; se você pode dar 3%, não dê 2%; se você pode dar 10%, não dê 9%. “Deus pode enriquecer vocês com toda espécie de graças, para que tenham sempre o necessário em tudo e ainda fique sobrando alguma coisa para poderem colaborar em qualquer boa obra”(2ª Coríntios 9,8). Por que será que quando se trata das coisas de Deus e da Igreja temos uma tendência para o mínimo? A fé de muitos cristãos não chega ao bolso, ou seja, não os leva a fazer a experiência da partilha, sinal do projeto de Deus. É importante ressaltar as dimensões do dízimo. A contribuição com o dízimo é um modo de reconhecer que Deus é o Senhor de todos os bens (dimensão religiosa), de manter as estruturas eclesiais no âmbito paroquial e diocesano (dimensão eclesial) e de partilhar os recursos, em vista do crescimento do Reino de Deus (dimensão missionária) e do serviço da caridade (dimensão caritativa). Portanto, o dízimo é usado levando em conta essas dimensões, e assim cumpre a sua finalidade, que é para o sustento da ação evangelizadora da Igreja. No Conselho Paroquial de Pastoral, realizado com representantes da Pastoral do Dízimo no início de fevereiro do corrente ano, foi refletido que precisamos falar mais do dízimo em nossas comunidades, procurando criar uma maior consciência de sua importância e necessidade. Que o dízimo seja cada vez mais assumido como partilha generosa, consciente e responsável, por todos nós. Deus abençoe a todos e a todas que de coração contribuem com o que pode.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui