‘‘MISSÃO PROFÉTICA DA IGREJA’’

Neste mês de dezembro minha reflexão será sobre a missão profética da igreja.

 

A igreja, enquanto caminha na história, se sente solidária com todos os seres humanos, sobretudo com os pobres, comungando com seus sofrimentos e vivendo suas esperanças (documento conciliar, alegria e esperança, nº 1). No cerne de suas preocupações estão a pessoa humana, que deve ser salva, e a sociedade, que deve ser renovada (documento conciliar alegria e esperança nº 3).

 

 

No momento presente de tão radicais mudanças culturais, em que se verifica uma profunda crise de valores, o crescimento de várias formas de violência, intolerância e preconceitos, ameaças a direitos conquistados a duras penas pelo povo, ameaças à democracia, destruição da natureza e do meio ambiente, é dever da igreja proclamar a boa nova e a verdade do evangelho, a palavra profética de Jesus Cristo. Evangelizar é uma ação eminentemente profética, anúncio de uma boa nova portadora de esperança. A profecia será, pois, a forma mais eficaz de anunciar a boa nova.

 

Dentre tantas propostas ou palavras comunicadas, discernir a verdade e o melhor nem sempre é fácil. Precisamos nos treinar para isso, com a exercitação dos sentidos e da experiência. A profecia na bíblia, para ser legítima e crível, foi exercida e experimentada dentre o antigo povo de Deus. Mas a profecia não trata simplesmente de se adivinhar sobre o futuro, e sim ouvir o que a pessoa fala em nome de Deus. A verdadeira profecia é mostrada na realização do que o profeta está dizendo.

 

Os profetas no antigo testamento fizeram uma autêntica experiência de Deus, que os levaram a consciência de que Deus não quer a opressão dos grandes sobre os pequenos, a exploração, a idolatria, as grandes potências dominando os pequenos e os pobres. O profeta é a consciência crítica de Deus na sociedade, diante de seus erros e injustiças.

 

A palavra profética, por vezes, é crítica, quando estão em jogo a dignidade da pessoa, a sacralidade da vida, a justiça social e a forma de viver a religião.

 

Os profetas ensinam que a finalidade de tudo é Deus, que nos criou para o amor. Eles nos dão a base para o exercício da fraternidade, a promoção da justiça, da misericórdia e da promoção da vida plena e de sentido para todos.

 

Precisamos de modo especial, a partir de nossas comunidades eclesiais, fazer a conscientização para o exercício da profecia dentro da realidade política, social, econômica e cultural em que vivemos.

 

A dimensão profética é dimensão essencial da missão evangelizadora da igreja. Não deixemos morrer a profecia! É tempo de profecia!

 

Que Jesus, o profeta por excelência, nos abençoe e nos conduza nos caminhos da profecia.

 

Padre Tarcísio

NO COMMENTS

Leave a Reply